Uncategorized

Tehilim (Salmos)

SalmosEditoraELivrariaSefer

Salmos – Hebraico e Português

Vitor Fridlin, David Gorodovits, Jairo Fridlin

Editora e Livraria Sêfer

2000

Na internet, em conjunto com pt.chabad.org

______________________________

O Tehilim faz parte dos Ketuvim (escrituras), a terceira parte da bíblia Judaica, o Tanach. Em hebraico, Tehilim significa “louvores”.

De acordo com a tradição, o Tehilim teve a participação de 11 co-autores: Adam, Malkitsedec, Avraham, Moshé, Heiman, Iedutun, Assaf, os três filhos de Côrach e David.

______________________________

Livro I

Salmo 1

O Livro dos Salmos começa apresentando uma orientação para a vida: evitar a influência dos malévolos e dos que ridicularizam o bem, e adotar o estudo e o conhecimento das Escrituras como meta principal. Deus recompensará nossa vida com alegria e significado.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090139/jewish/Salmo-1.htm

Salmo 2

Deus ungiu David rei e os filisteus reuniram seus exércitos para depô-lo (II Samuel 5:16). Este Salmo mostra a inutilidade de querer frustrar a vontade de Deus.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090140/jewish/Salmo-2.htm

Salmo 3

Absalão, o filho de David, quase teve êxito em sua tentativa de destroná-lo (II Samuel 15-19). Apesar de sua situação parecer desesperadora, este Salmo revela como a confiança de David em Deus lhe dá paz e segurança.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090141/jewish/Salmo-3.htm

Salmo 4

Embora se dirija aos seguidores de Absalão, David fala a todos os pecadores e apela para abandonar a hipocrisia, a ilusão das vitórias temporárias e a glória sem significado. Que cessem as calúnias e reconheçam a verdade que os levará ao arrependimento e à verdadeira felicidade.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090142/jewish/Salmo-4.htm

Salmo 5

Sitiado por inimigos, o homem justo reza pela libertação para aliviar seu sofrimento físico e servir a Deus sem interferências.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090143/jewish/Salmo-5.htm

Salmo 6

David estava doente e sentia dores ao compôr este Salmo. Sua intenção era que esta oração fosse usada pelos doentes ou em perigo e, particularmente, quando Israel enfrentasse opressão e privação.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090144/jewish/Salmo-6.htm

Salmo 7

Neste Salmo, David indica como o generoso de espírito às vezes parece impotente contra o ataque dos que tramam e são traiçoeiros. O justo, todavia, deve criar coragem baseado na compreensão de que prevalecerá sobre o perverso, vítima de suas próprias tramas.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090145/jewish/Salmo-7.htm

Salmo 8

Este Salmo é o cântico extasiado de quem tem a clareza de visão para perceber a obra de Deus em toda parte e sente que as realizações do ser humano são dádivas de Deus a Quem deve se dedicar.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090146/jewish/Salmo-8.htm

Salmo 9

Apesar de deslumbrado com seu êxito temporário, o mal desaparece no esquecimento, e somente Deus permanece.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090147/jewish/Salmo-9.htm

Salmo 10

Continuação do anterior, este Salmo se concentra principalmente nos fatos de um indivíduo, ao invés de seu caráter nacional. David sugeria ser orado por quem esteja ameaçado por um inimigo perverso.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090148/jewish/Salmo-10.htm

Salmo 11

Deus não abandonou o mundo à própria sorte. Os sofrimentos dos justos visam purgar-lhes os pecados. A boa fortuna dos iníquos recompensa-os por boas ações neste mundo. Mas não merecerão as recompensas do mundo vindouro.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090150/jewish/Salmo-11.htm

Salmo 12

Deus protege e salva. Quem professa amizade e lealdade é às vezes traiçoeiro, mas as garantias Divinas puras e duradouras.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090151/jewish/Salmo-12.htm

Salmo 13

O exílio de Israel desanima e deprime. É como uma noite longa e escura sem esperança do amanhecer. Este Salmo é uma oração que suplica a ajuda de Deus em momentos como estes. Enquanto o ser humano tiver fé e confiança em Deus, não será derrotado.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090152/jewish/Salmo-13.htm

Salmo 14

Embora possa aplicar às atribulações de sua própria vida, David também se refere, profeticamente, à destruição do primeiro Templo por Nabucodonosor. Este Salmo é quase idêntico ao Salmo 53.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090153/jewish/Salmo-14.htm

Salmo 15

David pergunta, “Eterno, quem pode residir em Tua Tenda?”, e depois indica quais as exigências de conduta ética para com seu semelhante. Isto é: só podemos aspirar chegar perto de Deus se formos generosos com nossos semelhantes.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090154/jewish/Salmo-15.htm

Salmo 16

É preciso humildade e clareza de visão para reconhecer que nosso quinhão na vida é designado por Deus. Habilidades e força que parecem ser os fatores determinantes da vida são apenas ferramentas. E o Criador as maneja.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090155/jewish/Salmo-16.htm

Salmo 17

David roga a Deus para considerar a sua integridade e o proteja de seus inimigos. Ele deseja estar somente à mercê de Deus e se amparar na glória de Sua Presença.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090156/jewish/Salmo-17.htm

Salmo 18

Neste Salmo, David sente a mão de Deus como guia através das provações e triunfos de sua carreira. Esta soma de experiências pessoais qualificou-o para a humanidade, em todos os tempos, adotá-lo como o cantor dos louvores a Deus.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090157/jewish/Salmo-18.htm

Salmo 19

Deus revelou-Se à humanidade tanto na natureza quanto no monte Sinai. Mas, embora uma contemplação científica e refletida da natureza leve o ser humano a reconhecer o Criador, somente a revelação da Torá pode ensinar ao homem a se relacionar com o Criador, e atingir a perfeita e completa realização na vida.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090159/jewish/Salmo-19.htm

Salmo 20

É apropriado recitar este Salmo diante do perigo, seja pessoal, de um parente ou da nação. É a base da afirmação talmúdica de que deve-se rezar pela redenção ou por ajuda, após afirmar: Deus é o Redentor.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090160/jewish/Salmo-20.htm

Salmo 21

Este Salmo trata do júbilo dos reis David e Messias. Este é um dever do rei, que precisa dar o exemplo, reconhecendo de que o bom provém da bondade Divina.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090161/jewish/Salmo-21.htm

Salmo 22

Embora se aplique aos acontecimentos de sua própria vida, David compôs este Salmo como uma profecia para poupar Israel de futuros exílios. Neste Salmo, o povo judeu aparece coletivamente mas sempre no singular. Ao recitá-lo, o indivíduo deve sentir a angústia do distanciamento de Israel de sua glória anterior, e orar a Deus pelo fim deste exílio tão dolorosamente longo.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090162/jewish/Salmo-22.htm

Salmo 23

Quem vive consciente de estar sempre na presença de Deus e sob Sua orientação íntima, não teme nada, nem as circunstâncias, por mais hostis. Deus pode prover toda necessidade do ser humano, seja num prado verdejante ou no deserto mais abrasador.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090163/jewish/Salmo-23.htm

Salmo 24

David compôs este Salmo no dia em que comprou o terreno onde seria erguido o Templo. Não bastam terra, tijolos e pedras para construir um Templo judaico. O próprio homem deve merecer ascender ao monte onde a Presença Divina repousa. Este Salmo descreve as qualidades de uma pessoa para aspirar a algo tão sublime.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090164/jewish/Salmo-24.htm

Salmo 25

Neste Salmo, David arrepende-se sinceramente de seus pecados, procura se aproximar de Deus e se salvar. Exalta a bondade Divina e a ajuda aos que O procuram. David ora por si e por todos que buscam a Deus.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090165/jewish/Salmo-25.htm

Salmo 26

O homem justo trilha o caminho reto em pureza e com cautela, e ora para Deus evitar ciladas ao longo de seu caminho.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090166/jewish/Salmo-26.htm

Salmo 27

A Casa do Eterno não tem limites físicos. É um estado de espírito cujas portas estão abertas a quem queira lá entrar. Basta se aproximar do Eterno, e orientar sua vida segundo Sua vontade. Para os que lá já estão, a Casa do Eterno é uma ilha de estabilidade e conforto em meio aos redemoinhos de dor e desilusões.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090167/jewish/Salmo-27.htm

Salmo 28

Este Salmo também é uma oração pela assistência Divina, para permanecer no caminho da retidão. Oramos para Deus mostrar Sua predileção pelos justos e Sua não preferência por aqueles que não o tem em sua consciência.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090168/jewish/Salmo-28.htm

Salmo 29

O poder e a glória de Deus penetram a Criação, que funciona somente de acordo com Sua vontade. Isto foi demonstrado com a intervenção de Deus na história humana, e será manifestado na era messiânica. Aqueles que vivem segundo Sua vontade revelada, a Torá, são pessoas de poder verdadeiro e duradouro, pois cumprem e escutam fielmente as ordens do Criador Onipotente.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090169/jewish/Salmo-29.htm

Salmo 30

Este Salmo dá uma perspectiva das freqüentes aflições e frustrações que precedem o êxito. Assim como o momento mais escuro da noite precede a aurora, o sofrimento humano deve ser aceito como preparação para o êxito e o júbilo. Foi desta forma – e assim será – tanto na história do indivíduo quanto na de toda a nação.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090170/jewish/Salmo-30.htm

Salmo 31

David compôs este Salmo quando fugia da implacável perseguição movida por Saul. Tantas vezes revelaram sua localização a Saul tantas vezes Deus salvou David de seu inimigo mortal (I Samuel 22-24). É uma lição para o ser humano: confiar em Deus, cuja vontade determina o destino de cada indivíduo.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090171/jewish/Salmo-31.htm

Salmo 32

David exalta a alegria e o estado de sincero arrependimento. É preciso compreender que Deus envia sofrimento e infortúnio para ajudar o ser humano a alcançar este estado.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090172/jewish/Salmo-32.htm

Salmo 33

Deus criou o mundo para funcionar conforme leis consistentes, dando a cada força lugar e limite. E isto vale para a moral: a vontade de Deus para o comportamento da humanidade é constante. Nenhuma pessoa ou nação pode violar Suas ordens ou preceitos impunemente; somente o íntegro e piedoso irá perdurar.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090173/jewish/Salmo-33.htm

Salmo 34

Forçado a fugir para um país hostil, David foi reconhecido e sua vida estava em perigo. Ao invés de se desesperar David compôs este hino belo e profundo. Seus versículos estão em ordem alfabética (em hebraico) para mostrar que devemos louvar a Deus com nossas faculdades e reconhecer que toda Sua criação é para o bem.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090174/jewish/Salmo-34.htm

Salmo 35

Este Salmo é um fervoroso apelo de David a Deus para ajudá-lo contra seus inimigos que traíram sua amizade. O mesmo pedido poderia ter sido feito pelo povo judeu, que sofreu séculos de selvagem opressão no exílio, retribuindo o avanço e prosperidade que sua presença sempre trouxe à nação.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090175/jewish/Salmo-35.htm

Salmo 36

O pecado seduz através das falsas ilusões de realização que ele cria. O ser humano deve usar a luz objetiva da verdade para apagar estas ilusões. Assim, vai comparar a relação custo-benefício do pecado, considerando a punição Divina, e a oportunidade perdida de levar a vida abençoada dos justos.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090176/jewish/Salmo-36.htm

Salmo 37

Seqüência do Salmo anterior, este contrapõe a visão do perverso com a do justo. Aqui, a pessoa é advertida a não se admirar com as aparências de prosperidade que os perversos demonstram. David repete várias vezes sua mensagem neste Salmo, porque muitos acham tentador este tipo de riqueza.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090177/jewish/Salmo-37.htm

Salmo 38

Quem sofre deve perceber que Deus o castiga por causa de seus pecados. Deve se arrepender e procurar Deus em busca da salvação. Este Salmo é uma oração adequada para quem lamenta o longo exílio de Israel ou foi atingido por infortúnios pessoais.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090178/jewish/Salmo-38.htm

Salmo 39

O sofrimento castiga e conscientiza o ser humano de sua fragilidade e transitoriedade. Ele ora para Deus lhe dar conforto e se devotar ao cumprimento da Torá e seus preceitos.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090179/jewish/Salmo-39.htm

Salmo 40

David quer expressar sua eterna gratidão a Deus por ter sido favorecido por Ele. Para tanto reafirma sua obediência à Torá e proclama Suas maravilhas ao mundo. As experiências pessoais de David e sua resposta a elas são como as do povo de Israel em sua história.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090180/jewish/Salmo-40.htm

Salmo 41

Este Salmo encerra o Livro Um e proclama como Deus e sua misericórdia estão próximos do homem mesmo nas circunstâncias mais terríveis. Este é um tema recorrente nos Salmos, e princípio fundamental da vida.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090181/jewish/Salmo-41.htm

Livro II

Salmo 42

Este Salmo é uma profecia da luta de Israel no exílio e seu anseio pelo retorno ao lar, para se aquecer na glória da Presença Divina.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090182/jewish/Salmo-42.htm

Salmo 43

Este Salmo segue o mesmo tema do anterior.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090183/jewish/Salmo-43.htm

Salmo 44

Com uma visão profética abrangente que retrata os eventos até a era moderna, o salmista deu a Israel um cântico para guiar, fortalecer e acompanhá-lo em suas andanças pelo tempo.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090184/jewish/Salmo-44.htm

Salmo 45

Este Salmo descreve o esplendor e a soberania do Messias, descendente de David, ou dos verdadeiros eruditos da Torá.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090185/jewish/Salmo-45.htm

Salmo 46

Na convulsão que acompanhará a era messiânica, Deus será o abrigo de Israel como Ele O é para o angustiado que Nele busca apoio.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090186/jewish/Salmo-46.htm

Salmo 47

A soberania de Deus será reconhecida e aceita pela humanidade. As nações procurarão Israel que espalhou através dos tempos o conhecimento do verdadeiro Deus, apesar das campanhas contrárias. E vai ensinar-lhes o caminho adequado para servi-lo.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090187/jewish/Salmo-47.htm

Salmo 48

Este Salmo descreve a beleza e eternidade de Jerusalém, glorificada por ter sido escolhida por Deus para local do Templo e maior manifestação de Sua Presença.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090188/jewish/Salmo-48.htm

Salmo 49

Reconhecendo que a cobiça de Côrach (Coré) por riqueza originou sua queda, seus filhos justos compuseram este Salmo para ensinar ao ser humano que a presença na Terra deve ser usada para aperfeiçoar o desenvolvimento espiritual, e se preparar para o mundo vindouro. A vida é uma oportunidade para realizações verdadeiras e preciosa demais para ser desperdiçada com prazeres e buscas inúteis.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090189/jewish/Salmo-49.htm

Salmo 50

Além da adesão a seus mandamentos, Deus também quer a pureza de espírito.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090190/jewish/Salmo-50.htm

Salmo 51

Este Salmo é chamado de “O Capítulo do Arrependimento” porque contém os princípios do arrependimento. O texto é a oração adequada para quem deseja se arrepender de seus pecados.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090191/jewish/Salmo-51.htm

Salmo 52

David lamenta a tragédia e o destino de quem usa seu talento para fazer o mal.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090192/jewish/Salmo-52.htm

Salmo 53

Este Salmo é quase idêntico ao Salmo 14, uma referência profética à destruição do primeiro Templo. Este Salmo diz respeito à destruição do segundo Templo.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090193/jewish/Salmo-53.htm

Salmo 54

David ora a Deus, seu salvador e fonte que lhe dá forças, quando é traído por seu amigo e perseguido pelo inimigo implacável. Esta oração é apropriada aos que estão em situação semelhante.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090194/jewish/Salmo-54.htm

Salmo 55

Quando seu filho Absalão se revolta, a deserção de seu amigo íntimo Achitofel para as fileiras inimigas abala David.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090195/jewish/Salmo-55.htm

Salmo 56

Fugindo de Saul, David se refugia entre os filisteus, em Gat. Lá, é quase reconhecido pelo seu poderoso inimigo e só escapa porque se finge de louco (Salmo 34). A situação parecia desesperadora mas sua confiança em Deus é inabalável. Esta é a atitude correta por alguém em perigo.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090196/jewish/Salmo-56.htm

Salmo 57

Perseguido e em perigo, David afirma sua confiança em Deus.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090197/jewish/Salmo-57.htm

Salmo 58

David não matou seu perseguidor, Saul, quando pôde fazê-lo. David desafia os homens de Saul a usar este incidente para provar que é leal a Saul, ao invés de atiçar o ódio de Saul contra ele. ( I Samuel 26).

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090198/jewish/Salmo-58.htm

Salmo 59

Saul mandou vigiar a casa de David durante toda a noite, e matá-lo de manhã. Michal, mulher de David, ajudou-o a escapar por uma janela e enganou os guardas, fazendo-os pensar que ainda estava dentro da casa. (I Samuel 19:11-18).

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090199/jewish/Salmo-59.htm

Salmo 60

David compôs este Salmo ao final de sua bem-sucedida campanha contra os inimigos de Israel que violavam impunemente as fronteiras ao norte. Expressa confiança na garantia Divina de que seu reino seria consolidado internamente, e temido e respeitado externamente.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090200/jewish/Salmo-60.htm

Salmo 61

Apesar de designado rei, David precisa fugir dos que desejam destruí-lo. Estas experiências pessoais são como a experiência nacional de Israel, q também tema das preces de David.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090201/jewish/Salmo-61.htm

Salmo 62

Nunca devemos permitir que o poder do opressor ou sua sedutora riqueza obtida por intermédio de atos condenáveis, corroam a nossa confiança em Deus e a fé na Sua justiça.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090202/jewish/Salmo-62.htm

Salmo 63

No exílio, vítima de nociva maledicência, afastado da família, da nação e do lar, sozinho diante de Deus num deserto, David ora a Deus.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090203/jewish/Salmo-63.htm

Salmo 64

Este Salmo tem o mesmo tema do anterior.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090204/jewish/Salmo-64.htm

Salmo 65

A seca ou qualquer retenção da benevolência Divina nos deve levar ao arrependimento. O mesmo Deus que subjuga as forças mais poderosas rejuvenesce a Terra mais queimada e a nação mais ressecada.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090205/jewish/Salmo-65.htm

Salmo 66

O caráter milagroso da redenção de Israel, obra de Deus no passado, e a futura reunião dos dispersos, levará o mundo inteiro a reconhecer Seu domínio.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090206/jewish/Salmo-66.htm

Salmo 67

Esta é uma oração pela rápida chegada da era messiânica, quando a humanidade seguirá a liderança de Israel na adoração ao Eterno, quando receberá as recompensas de Suas bênçãos.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090207/jewish/Salmo-67.htm

Salmo 68

O triunfo de Israel e dos mensageiros de Deus na Terra sobre os impérios mais poderosos, se repetem sempre ao longo da história em todos os sentidos. Com este fenômeno histórico como cenário, o salmista relata o triunfo da Grande Redenção, e Deus será adorado em todo mundo.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090208/jewish/Salmo-68.htm

Salmo 69

Este Salmo é uma profecia sobre a situação difícil de Israel em seu longo e amargo exílio, e um pleito apaixonado por nossa pronta libertação.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090209/jewish/Salmo-69.htm

Salmo 70

Um apelo a Deus para nos salvar de nossos inimigos.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090210/jewish/Salmo-70.htm

Salmo 71

Para os que O procuram sincera e seriamente, Deus é como uma rocha inabalável protegendo-os das violentas tempestades que atingem suas vidas. Deus os protegerá mesmo quando mais idosos e os recursos normais para enfrentar as dificuldades forem menores.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090211/jewish/Salmo-71.htm

Salmo 72

A missão de um autêntico rei judeu é estabelecer uma ordem social pacífica e harmoniosa, onde cada membro esteja empenhado só em cumprir os preceitos da sagrada Torá. Após uma vida inteira tentando construir sua utopia, David entrega a Salomão, seu filho e sucessor, a obra para ser completada. A oração apaixonada de David pelo êxito de Salomão, é uma oração para o seu descendente mais distante, o Messias, concluir esta meta.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090212/jewish/Salmo-72.htm

Livro III

Salmo 73

O salmista trata de uma das questões mais problemáticas da vida: por que os iníquos prosperam, aparentemente sem punição Divina? No entanto, numa perspectiva mais ampla e profunda da vida, se depara com o vazio e a futilidade das vidas glamorosas dos iníquos. E eles são punidos.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090214/jewish/Salmo-73.htm

Salmo 74

As nações do mundo destruíram o Santuário e a condição de Israel como nação, tentando apagar a chama da revelação Divina que Deus confiado a ele. Agônico neste exílio sombrio, o judeu reza para Deus libertar Sua nação e fazer Sua soberania ser reconhecida pelo mundo.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090215/jewish/Salmo-74.htm

Salmo 75

Este Salmo é uma oração pela redenção final, quando Deus finalmente provocará o colapso das nações más e de suas visões de mundo, e também elevará Israel a um tempo duradouro.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090217/jewish/Salmo-75.htm

Salmo 76

Chegará o dia em que as pessoas perceberão a futilidade de se rebelar contra Deus e aceitarão Seu domínio. Este Salmo se refere aos eventos desta época.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090218/jewish/Salmo-76.htm

Salmo 77

O objetivo do nosso longo e doloroso exílio é nos castigar e levar ao arrependimento completo. Quando formos realmente dignos, Deus intervirá outra vez e nos libertará, como nos libertou do Egito.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090219/jewish/Salmo-77.htm

Salmo 78

O amor e a preocupação de Deus nos milagres de nossa história estão sempre presentes. Devemos preservar viva a memória destes eventos para sentir Sua proximidade, mesmo quando não está tão clara. Deixar de fazê-lo é origem de muitos pecados.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090220/jewish/Salmo-78.htm

Salmo 79

As nações destruíram o Templo para blasfemar contra Deus e causaram uma dor a Israel que transcende a humilhação pessoal. Oramos a Deus para restaurar logo a honra de Israel – e, assim, a Sua própria – aos olhos de um mundo em dúvida.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090221/jewish/Salmo-79.htm

Salmo 80

Como sugerido pelo cabeçalho deste Salmo, é um testemunho sobre os exílios futuros de Israel. Ele recorda ao povo judeu sua gloriosa relação anterior com Deus, e garante que será restaurada. Os três apelos quase idênticos (versículos 4, 8 e 20) são as petições dos três principais exílios: o exílio das Dez Tribos, o exílio da Babilônia e o atual exílio romano.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090222/jewish/Salmo-80.htm

Salmo 81

Não importa o quanto uma pessoa submergiu: Deus sempre espera seu arrependimento e vire uma nova página. Assim como nos libertou da escravidão no Egito, Ele também está pronto para afrouxar os grilhões do pecado que nos prendem ao nosso estado inferior. Precisamos apenas começar e tomar a resolução de fazer a Sua vontade.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090223/jewish/Salmo-81.htm

Salmo 82

O tema deste Salmo – eqüidade e justiça – é um pré-requisito para a existência da terra. Esta mensagem não se limita aos tribunais. Na sua vida pessoal, cada ser humano deve se comportar como juíz de si próprio, pois suas opiniões e decisões sobre as pessoas podem afetar suas vidas.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090224/jewish/Salmo-82.htm

Salmo 83

A inimizade histórica das nações do mundo contra Israel se origina de um motivo bem mais profundo que o preconceito racial. Ela resulta do ódio ao que Israel representa: a soberania absoluta de Deus e a completa subordinação do esforço humano à Sua vontade.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090225/jewish/Salmo-83.htm

Salmo 84

Expulso da Presença Divina, o judeu exilado só quer reconquistar a proximidade Dele. A perseguição e os agrados da prosperidade estrangeira o desviam do esforço em atingir esta meta sublime.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090226/jewish/Salmo-84.htm

Salmo 85

Destruído o primeiro Templo, Israel é exilado por causa de seus pecados. Mas reconquistou o favor Divino e retornou à sua Terra (vers. 2-4). Assim, também, nós oramos, em nosso presente exílio, para Deus restabelecer novamente Seu favor por nós, desta vez permanentemente (vers. 5-14).

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090227/jewish/Salmo-85.htm

Salmo 86

Quando alguém em perigo ora a Deus, espera que seu pedido seja atendido. Mas, em outro sentido, o pedido já está sendo atendido. Sua oração o conscientiza de quanto está próximo de Deus. E isso o tranqüiliza, como uma criança assustada se acalma quando sua mãe está perto.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090229/jewish/Salmo-86.htm

Salmo 87

Jerusalém, a cidade escolhida por Deus para o centro de vida e adoração da Torá, é verdadeiramente o centro do mundo. Tudo que é grande e nobre no mundo vem da Torá, que Deus colocou lá.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090230/jewish/Salmo-87.htm

Salmo 88

Este Salmo é um pedido apaixonado pela libertação de Israel de seu longo e quase insuportável exílio.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090231/jewish/Salmo-88.htm

Salmo 89

As promessas de Deus a David e Israel são eternas e, com certeza, serão cumpridas. Esta verdade acompanha Israel durante seu exílio.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090232/jewish/Salmo-89.htm

Livro IV

Salmo 90

Este Salmo retrata a brevidade e fragilidade da existência humana na Terra, e suplica a Deus para nos ajudar a utilizar nosso limitado tempo nesta vida de modo adequado e produtivo.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090234/jewish/Salmo-90.htm

Salmo 91

O Talmud chama este hino de Cântico dos Flagelos. Quem o recitar com fé em Deus será ajudado por Ele no perigo. Nele, Moisés fala do fiel que encontra refúgio à sombra do Todo-Poderoso. Este é o verdadeiro herói a quem Deus promete longa vida e salvação.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090235/jewish/Salmo-91.htm

Salmo 92

Louvar a Deus é necessário, mas difícil durante a semana. As pessoas precisam lutar por sua subsistência. No Shabat (sábado), livres das restrições da semana, podem voltar seus corações e mentes para a percepção de Deus e louvá-Lo.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090236/jewish/Salmo-92.htm

Salmo 93

Este Salmo é uma continuação direta do tema do Salmo anterior, de que a grandeza de Deus será reconhecida na era messiânica. Fala de Deus em Sua plenitude de grandeza e poder, tal como Ele estava ao completar os seis dias da Criação, descrevendo-O “aprontando-se”, como quem se veste para o Shabat.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090237/jewish/Salmo-93.htm

Salmo 94

Deus considerou adequado administrar o mundo de modo a permitir que pessoas menos sensíveis duvidem da realidade de Sua Providência. Apesar disso, ficamos com a certeza de que a bondade prevalecerá e o mal será punido e garantidos pelo fato de que Deus defenderá a causa de Israel e libertar-nos-á de nossos inimigos.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090238/jewish/Salmo-94.htm

Salmo 95

Os primeiros sete versículos deste Salmo são um chamado do salmista ao seu povo para reconhecer Deus como o único Criador e Força Condutora do Universo, em geral, e de Israel, em particular. A segunda parte é uma exortação direta do Deus de Israel, lembrando os pecados de nossos antepassados, e que nos leva a não imitá-los.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090239/jewish/Salmo-95.htm

Salmo 96

Este Salmo é um chamado para o mundo cantar um novo cântico, em homenagem à futura redenção de Israel, como indicado pelo versículo. O cântico é novo porque, como nenhum outro nas Escrituras, ele virá no único momento da História em que as nações da Terra unir-se-ão no reconhecimento a Deus.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090240/jewish/Salmo-96.htm

Salmo 97

As grandes convulsões precedendo a vinda do Messias levarão o mundo a reconhecer a tolice representada pela crença em seus deuses e pela sua confiança em todos os demais instrumentos de invenção humana. Deus reinará soberano sobre toda a Terra.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090241/jewish/Salmo-97.htm

Salmo 98

Um cântico de louvor a Deus pelas revelações na nossa redenção final.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090242/jewish/Salmo-98.htm

Salmo 99

Agora que o mundo reconhece a soberania de Deus, como descrito nos Salmos anteriores, terá de se comportar coerentemente. Agora deve seguir Suas ordens de justiça e retidão, que o povo judeu valorosamente salvaguardou através de sua longa e turbulenta história.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090243/jewish/Salmo-99.htm

Salmo 100

Durante o Templo, as pessoas faziam uma oferenda para agradecer sempre terem sobrevivido a uma situação de perigo. Este Salmo era cantado durante o serviço. De fato, cada ser humano passa por situações potencialmente perigosas durante sua vida, das quais muitas vezes nem sempre está ciente. Por tudo isso deve render homenagens a Deus.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090244/jewish/Salmo-100.htm

Salmo 101

Cada indivíduo precisa desenvolver constantemente dentro de si características de pureza e verdade que permitam usar suas habilidades para o objetivo designado por Deus.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090245/jewish/Salmo-101.htm

Salmo 102

Embora este Salmo seja a súplica apaixonada do judeu no exílio, é uma oração apropriada para quem é atingido por uma desgraça.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090247/jewish/Salmo-102.htm

Salmo 103

Em perigo, por doença ou no exílio, a alma da pessoa conta com a infinita bondade de Deus, e é tranqüilizada por saber que seu misericordioso Pai no céu é amoroso, capaz de perdoar, e de conceder a redenção ou a cura.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090248/jewish/Salmo-103.htm

Salmo 104

Esta belíssima e lírica canção é um tributo a Deus pelo mundo que Ele criou e mantém.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090249/jewish/Salmo-104.htm

Salmo 105

Enquanto o Salmo anterior descreve a inconfundível mão de Deus na natureza, este concentra-se em como conduz a história. Acontecimentos aparentemente sem relação entre si – alguns de natureza individual, outros de caráter universal – todos se unem para cumprir o destino traçado por Deus para Seu mundo e para Seu povo: o estabelecimento de uma sociedade humana levada e governada pela sagrada Torá.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090250/jewish/Salmo-105.htm

Salmo 106

Este Salmo continua o apanhado histórico do Salmo anterior. É muito mais que uma lição de história; ensina qual a lição a ser aprendida da história: a de que a presença e a benevolência de Deus estão sempre próximas dos que, se abrirem seus olhos, poderão vê-las. A mão de Deus estará sempre estendida para receber e apoiar o penitente, mesmo que tropece no pecado.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090251/jewish/Salmo-106.htm

Livro V

Salmo 107

Este Salmo conclama os que experimentaram a salvação e a libertação (individual ou nacional) promovidas por Deus, a proclamar publica-mente sua gratidão. Eles devem proclamar que Sua benevolência dura para sempre. A bondade Divina se manifesta pela salvação e pelo próprio perigo, que tira a pessoa de sua complacência e instila nela a consciência do tropeço e desesperança, s não fosse o providencial cuidado divino.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090252/jewish/Salmo-107.htm

Salmo 108

Este Salmo é quase idêntico aos Salmos 57:8-12 e 60:7-14. Contudo, aqueles se referem à consolidação e ao poder do próprio reino de David. Este Salmo a seu descendente, o Messias.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090253/jewish/Salmo-108.htm

Salmo 109

David implora ao Eterno para livrá-lo de pessoas más com planos e esquemas traiçoeiros. Tanto as que se erguem contra ele em sua vida particular quanto os que se movem contra Israel no exílio.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090254/jewish/Salmo-109.htm

Salmo 110

O poder legendário e a dinastia duradoura de David provêm do favorecimento Divino conquistado por sua retidão.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090255/jewish/Salmo-110.htm

Salmo 111

Este Salmo está em ordem alfabética (em hebraico), pela abrangência do tema. Deus criou o ser humano com tudo que seu corpo e mente necessitam, para encontrar sua realização e destino no cumprimento de Sua vontade. O ser humano tem de seguir este curso de vida.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090256/jewish/Salmo-111.htm

Salmo 112

Como seqüência do Salmo anterior, e também em ordem alfabética, o salmista descreve o caminho da vida do realmente temente a Deus. Tal pessoa não terá medo do infortúnio, permanecendo segura e confiante na misericordiosa e Divina Providência.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090257/jewish/Salmo-112.htm

Salmo 113

Os seis Salmos seguintes são de louvor com o nome de Halel, recitados a cada festa, e servem para comemorar os momentos de salvação nacional. Estes Salmos contêm temas fundamentais da fé judaica: Êxodo, divisão do Mar Vermelho, outorga da Torá no monte Sinai, a futura ressurreição dos mortos e a vinda do Messias. Estas orações retratam Deus como o Senhor do Universo, que conduz e modela a história da humanidade conforme seu projeto.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090259/jewish/Salmo-113.htm

Salmo 114

Este Salmo continua o anterior, e louva a Deus por erguer os necessitados e despossuídos. Israel foi elevado desta maneira quando deixou o Egito e arriscou sua vida, entrando no mar por ordem Divina.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090260/jewish/Salmo-114.htm

Salmo 115

O Salmo anterior trata do temor reverencial inspirado pelos milagres de Deus. Aqui, o salmista descreve os resultados desta inspiração. Embora Israel tenha permanecido imbuído de fé, nossos opressores logo escarneceram: “Onde está o seu Deus?” Assim, oramos para Deus intervir novamente nos assuntos do ser humano, menos por amor a nós, e mais por ele mesmo.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090261/jewish/Salmo-115.htm

Salmo 116

O salmista previu a solidão de Israel no exílio. As nações iriam zombar dele, dizendo: “Vossas orações e rogos são inúteis, pois Deus voltou um ouvido surdo para vós.” Assim, ele compôs este Salmo para encorajar os exilados, abatidos, e seguro de que “Ele ouvirá a minha voz e as minhas súplicas.”

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090262/jewish/Salmo-116.htm

Salmo 117

Este Salmo de somente dois versículos, é o menor capítulo das Escrituras. Esta brevidade simboliza a ordem mundial que prevalecerá após o advento do Messias.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090263/jewish/Salmo-117.htm

Salmo 118

Este Salmo expressa gratidão e confiança. Assim como David foi levado de seus problemas para um reinado marcado por glórias e realizações, assim também Israel pode esperar pela redenção Divina dos apuros do exílio e da opressão.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090264/jewish/Salmo-118.htm

Salmo 119

Este Salmo, denominado “As Oito Facetas”, está em 22 estrofes de oito versos cada, em ordem alfabética (em hebraico), descrevendo o empenho por uma vida fiel e autêntica, de acordo com a Torá, independentemente da época, tempo, lugar, circunstância ou ambiente social. Nas orações pela recuperação dos doentes, recitam-se trechos deste Salmo correspondendo às letras do nome da pessoa. Nossa oração fervorosa é para que a pessoa, ao se recuperar, use cada faceta de sua personalidade única (conforme sugerem as diferentes letras que formam o seu nome) a serviço de Deus através da Torá e seus preceitos.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090265/jewish/Salmo-119.htm

Salmo 120

Os quinze Salmos seguintes (120-134), conhecidos como os Cânticos de Ascensão (ou dos Degraus), eram cantados no Templo, onde o judeu era levado a alturas espirituais cada vez mais elevadas. No Templo, Israel declarava que o ser humano não deve permanecer espiritualmente estagnado. O mundo é composto por infinitos degraus de bondade, e a missão do ser humano é galgar as alturas espirituais, que partem da terra e vão até os céus.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090266/jewish/Salmo-120.htm

Salmo 121

Este cântico descreve os meios pelos quais Israel encontra forças para atingir as alturas espirituais e ascender até a Sua gloriosa Presença. Trata da proteção constante de Deus, e recitá-lo é particularmente apropriado em épocas de crise.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090267/jewish/Salmo-121.htm

Salmo 122

Este Salmo descreve Jerusalém como a cidade onde o indivíduo experimenta o encontro com a santidade. Não importa quantos peregrinos venham, cada um deles tem uma sensação de mérito e elevação.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090268/jewish/Salmo-122.htm

Salmo 123

O salmista escreve a partir da perspectiva dos judeus no exílio, cuja trágica experiência ensinou-os que somente Deus pode ajudá-los.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090269/jewish/Salmo-123.htm

Salmo 124

Somente o cuidado e proteção de Deus salvaram Israel da extinção.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090270/jewish/Salmo-124.htm

Salmo 125

Os que confiam em Deus estão sempre seguros. Ele os protege tanto dos ataques físicos quanto espirituais feitos pelos iníquos.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090271/jewish/Salmo-125.htm

Salmo 126

A longa missão de Israel no exílio será finalmente completada. Deus nos conduzirá de volta à Terra de Israel, rejuvenescidos física e espiritualmente.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090272/jewish/Salmo-126.htm

Salmo 127

Uma pessoa não deve chegar a extremos para prover habitação e sustento para o seu lar, pensando que tem o poder de garantir resultados, pois somente Deus coroa os esforços com êxito. É o que Ele fará para os que Nele confiam, bastando apenas fazer a parte que lhes cabe.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090273/jewish/Salmo-127.htm

Salmo 128

Este Salmo apresenta uma descrição do judeu genuinamente justo, reto, temente a Deus e fiel seguidor de Seus mandamentos. Ele experimentará a verdadeira bem-aventurança, não só no mundo vindouro como neste também.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090274/jewish/Salmo-128.htm

Salmo 129

Decorridos séculos e milênios, Israel lança um olhar retrospectivo para sua história. A capacidade dos judeus sobreviverem a todos os esforços para destruí-los atesta a mão de Deus conduzindo o curso da história de Israel e protegendo os judeus de todos os perigos.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090275/jewish/Salmo-129.htm

Salmo 130

Como pode o ser humano atormentado, carregado de culpa por seus pecados, transpor a barreira que percebe separá-lo de Deus? Ele não deve se desesperar. Deus, em Sua misericórdia, procura os filhos perdidos que desejam retornar. Este Salmo é recitado em tempos de crise.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090276/jewish/Salmo-130.htm

Salmo 131

O justo não se torna arrogante por causa de suas realizações, nem com ciúmes dos maiores que ele, porque sabe que todo êxito é concedido por Deus a cada pessoa segundo sua necessidade e sua missão.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090277/jewish/Salmo-131.htm

Salmo 132

Às vezes, a tarefa de uma pessoa é preparar as bases de um edifício, e não administrar a sua construção. Embora pareça menos glorioso aos olhos humanos, quem desempenha tal missão será devidamente recompensado, e por seu mérito a meta será atingida.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090278/jewish/Salmo-132.htm

Salmo 133

Como tratou do Templo no Salmo anterior, David continua louvando o idílio que existirá quando os seres humanos viverem juntos como irmãos. e também estiverem unidos em seus corações.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090279/jewish/Salmo-133.htm

Salmo 134

O Salmo anterior descreveu o idílio de uma humanidade cujos membros vivem juntos como irmãos. Aqui, somos provocados a manter nossa pureza espiritual mesmo na melancolia do exílio e dispersão, construindo “casas para Deus” – cumprindo nossa missão como seres humanos – onde e como pudermos.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090280/jewish/Salmo-134.htm

Salmo 135

Este Salmo recorda os milagres do Êxodo e da jornada de Israel através do deserto, testemunhando que Deus criou o Universo, supervisiona e guia a história. Ele conclui que não vale a pena adorar nada exceto o Eterno.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090281/jewish/Salmo-135.htm

Salmo 136

Os 26 versículos deste Salmo aludem à misericórdia Divina, pois 26 gerações antes que a Torá fosse outorgada, Deus proveu a todos os seres vivos a partir de Sua misericórdia. Depois da outorga da Torá, o ser humano começou a conquistar seu merecimento ao cumprir os mandamentos. Além disto, o valor numérico do Nome Inefável – que representa a misericórdia Divina – é 26.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090282/jewish/Salmo-136.htm

Salmo 137

Deus permitiu ao Rei David ter visões proféticas da destruição dos dois Templos. Mas a destruição e o exílio para terras estrangeiras e distantes não autoriza o judeu a promover causas e culturas estrangeiras. Apesar de errar pelo mundo, a missão do judeu permanece arraigada ao coração de Jerusalém, promovendo a Torá, seus mandamentos e o conhecimento de Deus no mundo. Se não agir assim, todas suas prodigiosas habilidades podem muito bem ser esquecidas.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090283/jewish/Salmo-137.htm

Salmo 138

Vive na realidade quem vive consciente de que Deus é onipotente e intimamente próximo dos que O procuram. Vivem num mundo de fantasia os iludidos com a falsa sensação do poder e da invencibilidade humanas.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090285/jewish/Salmo-138.htm

Salmo 139

A Onisciência e Onipotência de Deus são absolutas. Ele conhece intimamente os pensamentos mais recônditos de cada ser humano. Ele sabe perfeitamente se a pessoa é um piedoso sincero ou um impostor.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090286/jewish/Salmo-139.htm

Salmo 140

Às vezes, a pessoa sente-se impotente para combater os que enganam, fazem o mal e ameaçam engolfá-la. Ela deve depositar sua confiança em Deus, que protege os justos e assegura a prevalência deles.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090287/jewish/Salmo-140.htm

Salmo 141

Impiedosamente perseguido e atacado por inimigos, David ora fervorosamente pela assistência Divina. Mas, mesmo num momento de crise como este, ele reza pela salvação física, e também pela ajuda de Deus, para não cometer o mínimo traço de pecado.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090288/jewish/Salmo-141.htm

Salmo 142

Este Salmo é freqüentemente recitado em momentos de problemas graves, quando tudo parece estar perdido. Preso num beco sem saída, sem rota de escape visível, o ser humano fica inteiramente à mercê de Deus e só confiando Nele para sua salvação. Quem tem verdadeira consciência, percebe que, em todas as circunstâncias, sempre acontece o mesmo. Pois mesmo quando a estrada à frente parece clara e desobstruída, é Deus quem pavimenta o caminho do êxito e da felicidade.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090289/jewish/Salmo-142.htm

Salmo 143

Embora muito ferido pela perseguição e sofrimento, o ser humano pode ser puxado para fora do abismo do desespero, lembrando os milagres feitos por Deus no passado. Podemos gozar o resgate do presente, se procurarmos sinceramente Sua orientação e ajuda.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090290/jewish/Salmo-143.htm

Salmo 144

David, o mais alto grau do monarca judeu, atribui tudo que realizou apenas a Deus; sua confiança em Deus é total e contínua. Suas conquistas não são exploradas em busca de engrandecimento pessoal, mas dedicadas somente ao serviço a Deus. Ele não chama a si próprio de “David, rei de Israel”, mas sim “David, o servo de Deus”.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090292/jewish/Salmo-144.htm

Salmo 145

Os seis Salmos a seguir concluem o Livro dos Salmos e são um componente importante de nossas orações diárias. Este Salmo tem um significado especial, porque proclama como Deus provê as necessidades de cada ser vivente. De fato, segundo os sábios qualquer pessoa que recite atentamente este Salmo três vezes por dia, tem lugar garantido no mundo vindouro.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090294/jewish/Salmo-145.htm

Salmo 146

Os sábios interpretam este Salmo como um hino de encorajamento aos judeus no exílio. Depois de louvar a Deus como Aquele que cuida dos desprivilegiados e oprimidos, o salmista conclui que Deus reinará para sempre, apesar dos nossos inimigos.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090295/jewish/Salmo-146.htm

Salmo 147

Ainda com o tema de redenção, este Salmo focaliza diretamente Jerusalém, centro a partir do qual emanará santidade, redenção e Torá.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090296/jewish/Salmo-147.htm

Salmo 148

Depois da reconstrução do Templo e de Jerusalém todo o Universo se unirá em cânticos de júbilo e louvor a Deus. Tsión é o ponto de encontro do céu e da Terra, porque é a partir daí que as bênçãos celestiais de Deus emanam para o resto do Universo.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090297/jewish/Salmo-148.htm

Salmo 149

Em cada geração, Deus nos confronta com novos desafios e problemas. No entanto, Ele nos dá oportunidade de resolvê-los. Por isso, nossos cantos de louvor nunca param, porque sempre carregados de novos significados. Mas o maior e mais novo cântico de todos partirá dos lábios de Israel, quando a história atingir seu clímax com a vinda do Messias.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090299/jewish/Salmo-149.htm

Salmo 150

Este Salmo final do Livro dos Salmos, resume a tarefa do salmista segundo a qual o ser humano deve enriquecer seu próprio ser espiritual reconhecendo a grandeza e a benevolência, e louvando a Deus. A longa lista de instrumentos musicais do salmista explica o largo espectro das emoções humanas e seu potencial espiritual, que a música pode despertar.

http://m.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1090301/jewish/Salmo-150.htm

Anúncios
Padrão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.